quinta-feira, 22 de junho de 2017

Ressecamento vaginal: conheça as causas e sintomas



Em algumas fases da vida, a mulher pode ter problemas com a falta de lubrificação vaginal, e isto pode gerar problemas na vida sexual e principalmente emocional. O ressecamento atinge principalmente mulheres que estão na menopausa ou pós-parto, e a principal razão é a redução na produção do estrogênio, hormônio feminino, pelo organismo. Outro motivo para a falta de lubrificação são os tratamentos contra o câncer, como quimioterapia e radioterapia, que também afetam a produção do estrogênio.

Os principais incômodos desencadeados pelo ressecamento vaginal são coceira, queimação ou irritação na vagina, diminuição da elasticidade e dores durante as relações sexuais. Algumas mulheres utilizam de lubrificantes para o alívio dos sintomas, entretanto a solução é temporária e não resolve a principal causa do problema.

Para entendermos um pouco mais sobre o assunto e tirar dúvidas, conversamos com o ginecologista e obstetra, Dr. Rogério Bonassi Machado. Confira abaixo!

Ter um simples ressecamento vaginal pode ser sintoma de algo mais sério? Quais doenças?
Não. O ressecamento vaginal é uma consequência da baixa produção de estrogênio pelo organismo. Normalmente ocorre em algumas fases da vida da mulher, como por exemplo na amamentação e na menopausa. Outras situações referem-se ao uso de alguns medicamentos ou tratamentos, como a quimioterapia ou a radioterapia.

Qual a porcentagem de mulheres na menopausa atingidas pelo ressecamento?
Existe alguma maneira de ser evitado?

No primeiro ano da menopausa mais de 20% das mulheres sofrem com o ressecamento vaginal. Após o terceiro ano o percentual ultrapassa 45%, o que pode interferir na saúde sexual e qualidade de vida dessas mulheres.
Sim. A prática de atividade sexual regular colabora com o aumento do fluxo de sangue para a vagina que promove a lubrificação e evita o ressecamento. A terapia de reposição hormonal começada na época certa (logo no início da menopausa) é também um fator protetor do ressecamento vaginal. No entanto, nem todas as mulheres podem usar a terapia hormonal.

Quais dicas médicas podem ser dadas para as mulheres que sofrem com o problema?

É importante que as mulheres saibam que o ressecamento vaginal não é algo normal, e precisa de atenção para que não evolua para um quadro mais sério. Para aliviar os sintomas, as opções são o uso de lubrificantes no momento da relação ou de hidratantes intravaginais, que podem ser utilizados em qualquer momento do dia e restauram a lubrificação natural. Os estrógenos locais, como o promestrieno e o estriol, também podem ser utilizados. 

Fonte: http://mulhercomsaude.com.br/saude-da-mulher/ressecamento-vaginal-conheca-as-causas-e-sintomas/
Continua abaixo 👇👇👇


Com toda essa informação acima, agora imagine associar o benefício de um lubrificante com um poder hidratante, tonificante e cicatrizante? Este é Hidra Confort, um lubrificante íntimo com os benefícios do ácido hialurônico e da Centella Asiática.

Pode ser aplicado diariamente como hidratante vaginal nas mulheres com queixa de atrofia e ressecamento íntimo ou durante a relação vaginal ou anal.

Perfeito para aquelas que sentem dor durante a relação sexual pois ajuda a regenerar a mucosa mais facilmente.

Pode ser usado como tratamento principalmente para quem tem atrofia ou está em tratamento fisioterapêutico.

Se você precisa adquirir este produto, entre em contato pelo whats (85) 9 9680.3080 e digite o código C.I.HIDRA para ganhar um brinde especial na compra do seu Hidra Confort.

Nenhum comentário:

Postar um comentário