quinta-feira, 18 de maio de 2017

O que são crenças sexuais limitantes?

Crenças sexuais limitantes, são um conjunto de mitos e ideias inadequadas acerca da sexualidade, que funcionam como fator de vulnerabilidade para o desenvolvimento das suas dificuldades na vida como um todo, especialmente em suas relações amorosas e sexuais.




Um homem que possua uma ou um conjunto de crenças errôneas acerca da sexualidade, é mais suscetível de desenvolver ideias catastróficas acerca das consequências de um eventual insucesso sexual. Perante as situações, homens com crenças elevadas nos mitos sexuais desenvolvem habitualmente ideias negativas acerca de si próprios e de suas parceiras.


Estas crenças e consequentes autoconceitos negativos não só predispõem estes homens para o desenvolvimento de dificuldades sexuais, como desempenham um papel central na manutenção do problema.


Numa obra dedicada às dificuldades orgásmicas, Heiman e LoPiccolo (1988), indicam um conjunto de mitos sexuais típicos de mulheres com disfunção sexual. Os mitos propostos não só integram crenças relativas ao conservadorismo sexual feminino: “mulheres com respeito não se excitam com material erótico“, “mulheres femininas não iniciam atividade sexual“, “o orgasmo vaginal é mais feminino e maduro do que o orgasmo clitoridiano“; como incluem dimensões de mitos relacionados com o papel da idade e beleza física na atividade sexual: “o sexo é só para mulheres com menos de trinta anos“, “a vida sexual da mulher acaba com a menopausa“; e crenças relativas a exigências de desempenho: “uma mulher normal atinge o orgasmo sempre que tem uma relação sexual“, “todas as mulheres são capazes de ter múltiplos orgasmos“, “uma mulher funcional consegue sempre excitar-se com o seu parceiro sexual“, “algo está errado quando uma mulher não consegue ter um orgasmo rápida e facilmente“.


De uma forma geral, é possível perceber que a crença em mitos sexuais errôneos podem estar na base do desenvolvimento de disfunções sexuais, quando o homem ou mulher se deparam perante um insucesso sexual. A desmistificação de alguns destes mitos tem um papel primordial para a manutenção de uma vida sexual saudável.


Alguns exemplos de crenças sexuais limitantes:

Há um profissional que pode ajudar nessa desmistificação de crenças e fazer com que sejam descobertas novas formas mais prazerosas de ver a sexualidade. Esse profissional é o Coach em Sexualidade, ou Coach Sexual, ou Sexcoach. 

Você conhece alguém que tem alguma dessas crenças? Compartilhe esta informação com ela. Com certeza irá ajudar alguém a achar um caminho para solucionar algumas dificuldades em sua relação íntima.



Fontes: Imagem 2 (celestepsicologa)
oficinadepsicologia.com/crencas-sexuais/
Editado e adaptado por Lana Mesquita

Você sabe o que é Coach? E mais, sabe qual é o papel de um(a) Sexcoach, Coach Sexual ou Coach em Sexualidade?

Coach é o profissional especializado no processo de Coaching que, com suas técnicas, ferramentas, conhecimentos e experiências, auxilia pessoas a conquistarem resultados desejados, de forma assertiva e acelerada.
Todo profissional pode tornar-se um Coach e utilizar seus conhecimentos para ajudar outras pessoas.

Para isso, entretanto, é preciso fazer uma formação numa instituição certificada e reconhecida internacionalmente. "Isso é importante porque somente numa escola específica, o futuro coach poderá aprender, na prática, como desenvolver seu trabalho e aprender sobre as diretrizes da profissão", informa José Roberto Marques, Presidente do IBC, Master Coach Senior e Trainer


E "um dos principais papeis de um(a) Coach Sexual, é auxiliar as pessoas a resgatarem sua autoestima, despertando o seu poder pessoal, incentivando-as com coragem, iniciativa, criatividade em busca de uma relação plena com suas escolhas sexuais, afetivas e em seus relacionamentos." informa Anaí Valentina Coach Sexual

"A Coach em Sexualidade vai conduzir o/a cliente para que descubra suas crenças sexuais limitantes desmistificando tais mitos para uma vida sexual mais satisfatória." Informa Lana Mesquita Coach em Sexualidade, Practitioner em PNL, Consultora Sensual desde 2008.

Fontes: IBC coaching e UPC Universidade de PNL e Coaching de SC
Editado e adaptado por Lana Mesquita