quinta-feira, 28 de novembro de 2013

4 Coisas Que As Mulheres Boas De Cama Fazem Diferente


Ser uma mulher boa de cama não é sinônimo de ser gostosa – aliás, está bem longe disso. Você pode ser a mais gostosa do mundo, mas se agir como uma tábua na hora H, certamente não terá uma performance satisfatória. Ser boa de cama é muito mais do que dar prazer ao parceiro – é saber sentir prazer também. É tornar o sexo uma troca justa de energias, de fluidos e de satisfação.
Na Rapidinha de hoje, trouxemos quatro coisas que as mulheres boas de cama fazem diferente. Anota aí:

1. Elas não fingem orgasmo

Por mais que ver a parceira atingindo um orgasmo seja uma sensação indescritível de tão boa, fingir prazer é a maior burrice que pode existir entre quatro paredes. Em primeiro lugar, porque a relação de confiança, que deve existir entre qualquer casal que se proponha a fazer sexo, fica baseada em um alicerce bambo, composto por mentiras. E em segundo, porém não menos importante: se você finge o orgasmo, mesmo não tendo nem chegado perto dele, o seu parceiro vai achar que arrasou. E aí, os dois saem perdendo: você, porque não sentiu prazer de fato; ele, porque perdeu a oportunidade de se aprimorar sexualmente e de realmente satisfazer a mulher que divide os lençóis com ele.

2. Elas conseguem ter prazer sozinhas

Conhecer o próprio corpo é premissa básica para sentir prazer e para saber como guiar o outro na hora de lhe dar prazer. Mulheres boas de cama se masturbam e não têm vergonha de falar sobre isso. Muitas delas têm sua coleção de brinquedinhos – que não substituem o sexo, mas que servem como paliativo naqueles dias em que o namorado, o marido ou o P.A. não estão disponíveis. Elas conhecem muito bem as zonas erógenas do próprio corpo e, em vez de guardar esse conhecimento a sete chaves, o compartilham com o parceiro. Não que o sexo deva ser um manual de instruções. Mas não é nada mal você dizer para ele como mais gosta de ser tocada ou chupada, por exemplo. E perguntar ao outro como ele gosta de se tocado também não é nada mal.

3. Elas alimentam a própria mente com putarias

O patriarcalismo deixou diversos ranços na nossa sociedade. Um deles é a aprovação do sexo para o homem e a condenação do sexo para a mulher. Durante muito tempo, o prazer feminino foi condenado, já que, na visão dos machistas, o sexo, para a mulher, tinha como única finalidade a reprodução. Por isso, é incomum que mulheres assistam a filmes pornôs, leiam contos eróticos, vejam fotos de homens pelados. Mas qual o problema em tudo isso? Absolutamente nenhum. Muito pelo contrário, essa pode ser uma das soluções. Alimentar a mente com putarias é uma boa maneira de buscar inspiração para a hora do sexo.

4. Elas têm atitude

Nada de “não vou transar na primeira noite pra me valorizar” ou “apague a luz, que eu estou com vergonha”. Mulheres boas de cama sabem que fazer sexo e gostar da brincadeira não desmerece ninguém – afinal, o caráter está completamente dissociado disso. E também sabem que a atitude vale muito mais do que uma lingerie bonita. De nada adianta você colocar aquela roupa matadora, com a intenção de provocar o seu parceiro, se tiver vergonha do próprio corpo na hora de tirar tudo. É o que sempre dizemos: se a sua calcinha está no chão, é lá que sua vergonha também deve estar. Celulites, estrias, barriguinha e pelos passam despercebidos se você o fizer gozar, em vez de simplesmente emprestar o seu corpo para que ele goze.

Fonte: Casal Sem Vergonha


Passos Práticos Para Fazer Uma Massagem Tântrica Nela Hoje

    
Uma das facetas interessantes da filosofia tântrica é a forma como eles enxergam o sexo. O tantra em si possibilita muitas mudanças comportamentais, e não poderia ser diferente na cama. Uma das técnicas utilizadas por eles são as massagens íntimas, chamada de Yoni, no caso das mulheres, e Lingam no caso dos homens

.
Hoje viemos trazer para vocês um roteiro básico para iniciantes que querem praticar um pouco das técnicas em casa com sua parceira. Para começar, prepare as luzes baixas, aquele sozinho esperto, umas velas, enfim, tudo o que tiver em mãos para criar um clima relaxante. Tenha também em mãos um óleo de massagem, de preferência neutro (como de semente de uva, por exemplo), para realizar o processo.
 1. Com ela deitada e já sem roupa, coloque uma quantidade legal de óleo de uva nas mãos e e vá fazendo uma massagem de baixo para cima nas coxas dela, usando uma pressão média, movimentos lentos, circulares e contínuos. Esses movimentos ajudam a estimular os líquidos dessa parte do corpo, facilitando a circulação.
 2. Repita o mesmo procedimento na virilha e na pélvis, sempre com um movimento longitudinal.
 3. Com o polegar, faça uma fricção transversal em toda a extensão do nervo do clitóris. Lembre-se: a parte externa que você vê é somente a ponta. Tente ir seguindo o nervo até onde conseguir, sempre massageando-o com cuidado. Evite tocar na ponta do clitóris ainda.
 4. Faça os mesmos movimentos, como se estivesse “drenando” líquidos dos lábios externos dela. Passe um tempo massageando os lábios, com movimentos suaves e circulares. Esse passo ajuda na produção da lubrificação, processo que é feito pelas glândulas de Bartholin localizadas na região.
 5. Nessa altura, ela deve estar bem lubrificada, sinal de que você pode avançar. Introduza com carinho o dedo dentro dela, bem lentamente, explorando primeiro a lateral direita, depois a lateral esquerda e, por fim, a parte superior interna (que tende a ser mais “inchada” e um pouco rugosa – lá é o famoso ponto G). Quando achar o ponto G dela, fique um tempo a mais lá.
 6. Use um vibrador pequeno (bullet) no clitóris, explorando toda a extensão do nervo clitoriano, até encontrar um lugar que produza disparos energéticos – ou seja, quando perceber que ela está adorando, permaneça lá, indo pelas laterais, rodeando, mas movimentando pouco o vibrador, sempre com uma pressão considerável, mas que não a incomode. Os especialistas nessa massagem recomendam que as pessoas permaneçam nessa etapa por até 40 minutos. No ponto certo, com a pressão certa, há boas chances de ela conseguir chegar, inclusive, a orgasmos múltiplos ou mais intensos do que o normal.

7. Depois dela gozar, se os dois quiserem, vocês podem continuar,  já que a mulher não tem o período de retração que os homens têm e que exige deles um tempo antes de recomeçar o processo. A mulher tem a capacidade de gozar várias vezes na sequência quando bem estimulada.
8. Ao finalizar, espalhe a energia com movimentos leves e contínuos feitos com a ponta dos seus dedos por todo o corpo dela.

Fonte: Casal Sem Vergonha

Como fazer massagem tântrica Lingam


Existem muitos tipos de massagem diferenciadas, sendo que cada uma delas tem um intuito e um objetivo, podendo ser destinada para as mais variadas pessoas e despertas os mais diferentes sentimentos, sendo que tudo dependerá da maneira e processos feitos.
A massagem tântrica conhecida como Lingam é popular por causar efeitos de prazer e erotismo em um homem, sendo que a mesma é feita, normalmente, por profissionais, porém há algumas formas de realizá-las em sua própria casa, seguindo alguns passos disponíveis abaixo para conseguir fazê-la com eficiência.

Material

  • Óleo corporal

Passo a passo

  1. Inicie com toques sutis no pênis do homem. Para instigar e começar a realização da massagem, você deverá fazer alguns movimentos delicados no órgão sexual masculino, sendo que o mesmo deverá estar, ainda, com roupa, devendo, aos poucos, retirá-la para poder seguir mais profundamente com a massagem.
  2. Acaricie o peito do homem. Não é só com o toque no órgão sexual que é possível fazer com que um homem sinta prazer. É necessário começar com algo pouco mais leve quando o mesmo estiver nu e, para isto, você deverá indicar que ele deite de barriga para cima, assim você poderá fazer alguns movimentos por todo o seu peito e barriga.
  3. Faça movimentos em seus braços e mãos, que deverão estar esticados ao lado do corpo, emendando com as carícias realizadas em seu peito e barriga.
  4. Siga, suavemente, para a região genital do homem e coloque seu pênis para cima, para que você possa deslizar as mãos por ele e chegar até seu peito, realizando várias vezes este mesmo movimento.
  5. Mude a posição do pênis, colocando-o para as laterais e para baixo, fazendo o movimento originário da virilha até atingir a extremidade do órgão sexual, sempre com as mãos abertas.
  6. Segure o pênis de seu parceiro com uma das mãos e com a outra faça pequenos e sutis movimentos na extremidade do órgão sexual do mesmo, somente com um dedo, estimulando o pequeno orifício que o mesmo possui.
  7. Posicione as mãos e faça movimentos circulares no pênis de seu parceiro, perto da extremidade do mesmo, realizando este passo com delicadeza. Inicie com somente alguns dedos realizando o processo e, aos poucos, coloque a mão inteira, fechada, para fazer os movimentos indicados.
  8. Coloque ambas as mãos no pênis de seu parceiro e escorregue-as diversas vezes suavemente. Faça isto para ambos os sentidos, ou seja, debaixo para cima e de cima para baixo.
  9. Faça o mesmo processo anterior, porém, desta vez, faça o movimento para cima e para baixo duas vezes antes de trocar de mão. Este passo é o mais próximo de uma masturbação.
  10. Posicione as duas mãos, uma de cada lado do pênis, e alise-o com cuidado, fazendo um movimento próximo de esfregá-lo.
  11. Massageie os testículos do homem, com cautela, variando entre movimentos circulares e retilíneos.
  12. Acaricie o períneo de seu parceiro. Esta é a última parte e poderá ser rejeitada pelo homem pois o períneo é a pequena pele que liga o pênis ao ânus e muitos não gostam de realizar este ponto. Você deverá posicionar o pênis para cima e acariciar levemente o períneo, fazendo movimentos sutis, somente para instigar seu parceiro.
Siga as dicas acima para que você consiga fazer a massagem tântrica Lingam em seu parceiro facilmente, colocando em prática alguns movimentos eróticos com esta técnica prazerosa.
Boa sorte!

Fonte: comofas.com

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Infográfico: veja as massagens estimulantes que apimentam a relação

<a href="http://gnt.globo.com/amor-e-sexo/dicas/Infografico--veja-as-massagens-estimulantes-que-apimentam-a-relacao.shtml">Infográfico: veja as massagens estimulantes que apimentam a relação</a>